Você sabia que com o tempo, a área do hipocampo, que fica localizada no cérebro, pode ficar comprometida? Com isso, habilidades como aprender, memorizar e se equilibrar, acabam não funcionando como antes. Entretanto, há uma pesquisa que mostrou que há uma prática benéfica para essa parte do corpo tão importante: a dança.

De acordo com os estudiosos do Centro Alemão para Doenças Neurodegenerativas, a partir de uma comparação entre treinos de resistências e flexibilidade, notaram que em termos de equilíbrio, movimentar o corpo acompanhando o ritmo de uma música é bem mais vantajoso. Pelo simples fato de que esses movimentos aprimoram muito mais no quesito equilíbrio do que exercícios clássicos.

Além disso, aulas de dança também “forçam” a lembrar de cada passo de uma coreografia, por mais simples que seja. Ou seja? De quebra, ajuda no quesito memória. E os benefícios vão além: aprendem uma modalidade que diverte e melhora a autoestima. Sem falar, que dá aquele up no estado de espírito, deixando a vida mais leve e feliz. Dançar libera o estresse, o mau-humor e ajuda a prevenir doenças como demência.

Aproveite cada momento de uma aula dessa atividade, mas sempre respeitando os limites de seu corpo.
Em uma escala de 0 – 10, quanto você está cuidando da sua saúde física e mental?